O Esplendor do tapete persa

Mamaminha - Exposição de Inês Carrelhas

mamaminha exposição

Abertura 4 Setembro 2021
Patente até 15 Outubro
MIAT Museu Industrial e Artesanal

Trata-se de uma exposição de arte têxtil itinerante que já esteve patente no Museu Natural de Hisória e da Ciência da Universidade de Lisboa e no The Passenger Hostel, Estação de São Bento, no Porto. Com esta exposição, a artista têxtil Inês Carrelhas pretende sensibilizar o público para temáticas relacionadas com o cancro de mama.

O projeto nasceu em 2018, entre os corredores do Instituto Português de Oncologia (IPO) e a Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa.

“Comecei a forrar os aros dos soutiens, que fui pedindo por aí, enquanto esperava pelas consultas. Chamei-lhe Mamaminha. Resolvi representar 75 mulheres que tinham sofrido desta doença tão comum e com isso ajudar quem tenha necessidades de apoio, dar voz a esta problemática e sobretudo alertar para a prevenção e para o diagnóstico precoce.”
Inês Carrelhas

Composta por 5 instalações site specific de arte têxtil, esta exposição é uma interpretação estética e artística da vivência de um cancro de mama, experienciada pela artista e completada pela participação e testemunhos de mais sete mulheres.

Durante a permanência da exposição Mamaminha no MIAT – Museu Industrial e Artesanal do têxtil, Mira de Aire, serão agendadas uma série de workshops e conversas, onde a artista partilhará com outras mulheres, através da arte, uma experiência lúdica e emocional à volta do seu próprio corpo. Workshops Maria.Mamaminha.

Organizada pelo MIAT e Inês Carrelhas, com o apoio institucional da LPCC e a colaboração da Ocupart.

Esta exposição poderá ser visitada no MIAT até ao dia 15 de Outubro, das 10h às 13h e das 14h às 18h. De 3ª feira a domingo.

Workshops Maria.Mamaminha: 9 a 12 de setembro
16 a 19 de setembro
23 a 26 de setembro
30 de setembro a 3 de outubro

 

Inês Carrelhas
Nasce em Lisboa, 1964, onde vive e trabalha.

Formação:

1980
Inicia a atividade no atelier de tapeçaria de Maria Flávia de Monsaraz onde começa uma relação de Aprendiz/Mestre.
1982/86
Escola António Arroio em Lisboa – cursos de Design Têxtil e Artes dos Tecidos, das vias profissionalizante e ensino.
1987
Primeira experiência na área do restauro de tapeçaria antiga no atelier de Gisella Santi.
1988
Integra o grupo 3.4.5. Associação de Tapeçaria Contemporânea Portuguesa.
1994
Tem uma filha e abre o seu próprio atelier de tapeçaria e restauro de tapetes orientais.
2003/08
Estudos de Astrologia no Quiron, Centro Português de Astrologia, de Maria Flávia de Monsaraz.
2016/19
Frequenta na FBAUL, Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa, as Unidades Curriculares Isoladas de Tapeçaria e Estética.

Exposições Individuais:

1992
“Árvores de Terra e Mar” – Museu do Traje de Lisboa;
1998
“Navegação, Algas e Paisagens” no Instituto Camões, Brasília, no Museu de Arte da Bahia, Salvador da Bahia, na Galeria Hebraica, São Paulo e no Centro Cultural Laurinda Santos Lobo, Rio de Janeiro Brasil;
2001
“Uma homenagem a Iemanjá” – Palácio das Artes, Belo Horizonte, Brasil;
2003
“Colheitas” – Centro Cultural da Malaposta, Loures;
2004
“Colheitas” – Centro Nacional de Cultura, Lisboa;
2005
“Tapeçaria” – Galeria de Vilar-Árvore, Porto;
2018
“O Mapa Astral e o Caminho da Vida” – Galeria da Associação de Estudantes da FBAUL , Lisboa;
2020
“mamaminha” – Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa, Lisboa;
2021
“mamaminha” – Torre do Relógio – The Passenger Hostel – Estação de São Bento, Porto

Exposições Coletivas:

1988
Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa;
Bienal de Tapeçaria, Matosinhos;
FIL Cultura, Lisboa;
Casa Museu Álvaro de Campos, Tavira
1989
10º Aniversário do Grupo 3.4.5. na Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa.
1993
Museu da Água, Lisboa; Museu de Loures.
1997 4ª Mostra de Arte de Portas Abertas de Sta. Teresa, Rio de Janeiro.
2000 1º Encontro de Tapeçaria Contemporânea Portuguesa, Sacavém;
500 Anos do Descobrimento do Brasil, Museu do Traje, Lisboa.
2004 Galeria Dom Artysty Plastyka, Varsóvia.
2007 Les Constructeurs de L’Europe, Nuits Blanches, Paris.
2009 Centro Cultural de Cascais; “Um dia pela Vida”, Pousada D. Afonso II, Alcácer do Sal.
2010 Galeria Municipal de Sobral de Monte Agraço.
2012 Mosteiro Flor da Rosa, Crato; Mostra Têxtil, São Paulo e Rio de Janeiro.
2015 Design+Têxtil, São Paulo; Arte Mensagem, Palácio da Independência, Lisboa.
2016 Arte Mensagem , Casa dos Cubos, Tomar;
ARTLAB Mitos e Rituais da Tapeçaria Contemporânea – Imago 1, Viana do Castelo
2017 Todos Nós, Museu da Marioneta, Lisboa FBAUL – Convento de Cristo – Tomar; FBAUL– Museu da Tapeçaria Guy Fino – Portalegre

Encontra-se representada:
Caixa Geral de Depósitos,São Paulo
Centro Nacional de Cultura, Lisboa
Sociedade de Advogados Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva e Associados, Lisboa
Hotel Santa Maria, Fátima
Instituto Politécnico de Castelo Branco
Portugal Telecom
Semapa
Coleções particulares

Prémios:
1º Prémio em tapeçaria livre com a obra “Bosque” no concurso “Novos Valores da Cultura – Tapeçaria e cerâmica” (1989).